Cultura do “desapega e repassa”cresce no Brasil

Com o custo de vida cada vez mais alto, o caminho que muitos brasileiros estão seguindo é reduzir os gastos com produtos novos, optando por usados que saem bem mais em conta e suprem a necessidade do mesmo jeito.

O conhecido “nada se perde, tudo se transforma” pode ter uma nova leitura, tipo “nada se perde, tudo se renova nas mãos de quem tem interesse”.

Mercado Online de Usados Ganha Força no Brasil.

Essa onda de aproveitar o que não tem mais utilidade para outra pessoa, além de oferecer economia para o consumidor, é perfeita ao conceito da sustentabilidade! Quanto mais reciclamos, menos agredimos a natureza!

A moda tem dado tão certo no Brasil, que abandonou o estilo piegas de brechós suburbanos, voltados para classe baixa da economia e partiu para um voo fashion nas altas rodas da sociedade. Agora é chique reciclar! Damas da socialite aparecem em programas Globais, como o Mais Você, sendo entrevistadas por Ana Maria Braga sobre como se vestir praticando o desapego! Ninguém sente mais vergonha por comprar usados! É motivo para orgulhar-se!

E por falar em DESAPEGO…

Na internet, o DESAPEGA está cada vez mais ganhando adeptos.

Apesar de o Mercado Livre existir desde 1999, podemos destacar aqui no Brasil como marco de arranque dessa onda DESAPEGA online o mês de Julho de 2011, quando foi lançada a campanha “a cada um minuto 4 coisas vende” do site de classificados gratuitos BomNegócio.com, com abrangência nacional, pertencente a empresa norueguesa Schibsted.  Nunca vi tamanha força de vendas! Já parou para somar? Se a cada 1 minuto, 4 coisas são vendidas, imagine quantos cliques acontecem para que isso ocorra?

A sensação é que pegaram as feiras livres de troca de todo o país e concentraram em um só lugar, onde vendedores e compradores se conectam e fazem negócios. E apesar de ter ofertas de produtos novos, a maior demanda é de usados. E a grande sacada é o filtro por região, o que facilita o encontro dos negociantes.

E foi por esse sucesso bombástico que a empresa sul africana Naspers, controladora do site OLX, concorrente do BomNegócio, cresceu o olho e fisgou esse pedaço de rede campeã de cliques! E, agora, BomNegócio é OLX. Essa fusão de dois gigantes aconteceu no início desse ano e, além do Brasil, também se estendeu à Indonésia, Tailândia e Bangladesh.

Logo após essa mudança, os usuários dos sites em questão reclamaram bastante da manutenção da plataforma que vivia travando ou fora do ar. Mas com o tempo tudo foi normalizando e os negócios continuam bombando na rede!  O slogan mais recente é: “Sua casa está cheia de coisas que você não usa mais? DESAPEGA. E faça uma grana extra!”

Venda de artigos usados

E como a busca por inovação não cessa, surge uma ramificação da cultura DESAPEGA:

O mote agora é REPASSA!

Trata-se de uma comunidade virtual, recém chegada ao mercado, de trocas e vendas de produtos novos e seminovos como roupas, acessórios, itens de decoração e eletrônicos. Fundada pelos empresários Tadeu Almeida e Willian Arantes, com a proposta de economia colaborativa e consumo sustentável. A plataforma tem funcionalidades de marketplace, rede social e Marketing Multinível (e não confunda com pirâmide!).

Como funciona o REPASSA?

Tudo precisa começar com um convite, que pode ser feito por um membro ou solicitado em um link disponível no próprio site: “Quero um convite”. Ou ainda basta comprar algum produto de alguém já cadastrado. Uma vez dentro, pode vender à vontade e convidar quantas pessoas quiser para também fazer parte. Cada novo cadastro gera uma nova comunidade.

Aí entra o conceito de Marketing Multinível (MMN), pois os usuários ganham 1% do valor total de vendas de sua comunidade, até o 7° nível de convite.

O controle é feito dentro da própria plataforma, por meio de relatórios gerados automaticamente com informações tipo: número de integrantes da comunidade, número de convidados diretos, quantidade de vendas, faturamento e evolução do grupo.

A logística do REPASSA:

– O visitante faz seu cadastro e forma sua comunidade;

– Convida amigos para participar e lucrar mais com isso;

– O então já membro faz seus anúncios gratuitamente;

– Existe uma equipe de ‘curadoria’ que seleciona os produtos com foco na qualidade;

– O site garante a entrega do produto;

– O cliente, na condição de consumidor, tem direito a receber o dinheiro de volta se acontecer algum problema;

– O pagamento pode ser transferido em dinheiro(via PayPal), usado em compras na própria plataforma ou doado para instituições de caridade parceiras.

E que o REPASSA ganha com isso? 

O site cobra uma comissão de 17%, mais uma tarifa fixa de R$ 1,99, quando o produto é vendido.

Expectativas do negócio:

De acordo com os idealizadores do Repassa, a previsão para os próximos 12 meses é atingir o volume de 3 milhões de membros, movimentar mais de 300 mil vendas e repassar mais de R$ 2 milhões aos usuários.

Por envolver estratégias de Marketing Multinível, a lucratividade certa para os clientes torna o projeto tão atraente a ponto de arriscarem uma projeção de faturamento em cerca de R$ 3 milhões nesse primeiro ano.

 

“… E assim caminha a humanidade,

com passos de formiga,”

em círculos de verdade!

Pois agora parece realmente estarmos acertando o passo!

Abandonando o desejo ilusório e induzido do consumo de novos e adotando hábitos que valorizam e preservam nossos círculos naturais de vida.

E vamos em frente que atrás vem gente!

DESAPEGA do que não tem mais utilidade e REPASSA para o próximo!

O QUE VOCÊ ACHOU DESTE TEXTO?

Por favor insira seu comentário!
Por favor, coloque seu nome aqui