Primeiro post: um desafio, sempre

Desenvolvo alguns projetos na internet e isso de escrever em blogs já me é um tanto familiar, mas confesso que o primeiro post de qualquer blog é sempre algo que nos faz pensar um pouco mais. Chega a dar frio na barriga. Ele é o pontapé inicial de um trabalho que não sabemos aonde irá chegar, que proporções irá tomar. Penso que uma situação como esta requer algo mais profundo e não apenas um post técnico ou uma dica sobre o assunto que trataremos no blog. É momento de nascimento, é momento de boas vindas, de se dizer a que veio.

Idealizando o futuro do blog

É momento de sintetizar para os leitores todo o resto, todo o futuro, tudo o que pensamos em lhes dizer daqui pra frente. De uma maneira macro, sem detalhismos, este post deve idealizar e filosofar, levantar pensamentos e combatê-los e, assim, inflamar toda discussão futura. O primeiro post é pura filosofia! E nunca achei tão pertinente nem me senti tão confortável em escrever um primeiro post como o de agora. Estando a ecrever para um blog sobre Network Marketing, filosofar não é tarefa das mais difíceis.

A filosofia do MMN

filosofando-sobre-mmnA começar por falar como o marketing multi nível se revela uma verdadeira filosofia de vida para muitas pessoas e como a maior história da humanidade, a história de Cristo, se deu pelo poder da duplicação, não me faltaria assunto para filosofar sobre MMN por várias páginas. E com certeza teria que mencionar a frase de um filósofo que, creio, nunca pensou em construir uma organização através da qual conseguisse uma boa renda residual, mas com certeza o faria se vivesse em nossos dias. Ele mesmo, Aristóteles, o “downline de Sócrates”, que com sua sabedoria proferiu: “É ótimo não se exercer qualquer profissão, pois um homem livre não deve viver para servir outro.” Com certeza algum dos gurus do atual MLM é a reencarnação desse cara.

MMN e filosofia não são para todo mundo

E para finalizar a analogia, gostaria de dizer que o que mais assemelha o MMN à filosofia é a condição que se impõe ao verdadeiro profissional de Network Marketing de assumir constantemente: “o que sei é que nada sei”. Pois, este é um negócio onde não se obtém êxito sozinho. Tem de haver um ideal conjunto. É necessário que um grupo decida sair da zona de conforto, e para mover esse grupo é preciso convencê-lo. Mas não dá para fazer isso no braço. Não que a coisa seja puramente teórica, pelo contrário, é uma questão de arregaçar as mangas, mas de forma inteligente. Se você não buscar um constante desenvolvimento pessoal, se não tentar evoluir profissionalmente a todo instante a fim de, pelo exemplo, incutir nas pessoas este desejo de dar um passo a frente, mas, pelo contrário, tentar as convencer pelo cansaço, pela reptição, quem vai cansar é você.

E você, já filosofou sobre MMN?

2 COMENTÁRIOS

  1. Olá, pablo.
    Procurei mmn como uma nova opção de negócio. E venho buscando informações sobre o assunto…daí te descobri!!!
    Trabalho com vendas/relacionamento a mais de 25 anos, e o resultado do trabalho tradicional não está me satisfazendo.
    Encontrei seu blog por acaso e gostei muito das informações.
    Faço parte de uma empresa de mmn no ramo de atividade financeira, dinastia, conhece!?
    Se não terei o maior prazer em trabalhar com você.

    Gostaria de conhecer e entender melhor os mmn online.
    Ainda não tive oportunidade de desenvolver grupos de trabalho,tenho interesse. E você relata que o forte de seu negócio é online. Aguardo maiores informações.
    Tive acesso a várias empresas com produtos no processo mmn/ de boca-boca, escolhendo a dinastia(serviços financeiros)para trabalhar como meu primeirommn.
    Estou lendo vários artigos, matérias e livros sobre o assunto.
    Pretendo focar nesta área me profissionalizando.
    Aguardo informações sobre seus negócios online….Quero participar.

    Liana

O QUE VOCÊ ACHOU DESTE TEXTO?

Por favor insira seu comentário!
Por favor, coloque seu nome aqui