O marketing multinivel é uma vítima das pirâmides financeiras

Eu sei que você já está cansado desse assunto de pirâmides, mas é que algum tempo atrás eu disse que iria escrever uma série de artigos sobre o tema e quando não acabo uma coisa, ela fica martelando na minha cabeça e não me deixa dormir.

Então vou escrever só mais alguns posts sobre pirâmides, para encerrar o assunto e prometo não falar nunca mais sobre isso por aqui. Como eu já disse, acho que indústria MMN não deve tentar “cobrir o sol com a peneira”, escondendo um assunto que tanto lhe aflige.

Pelo contrário, enquanto mais debatermos o tema das pirâmides, mas esclarecidas ficam as pessoas e menos confusão há sobre o que é pirâmide e o que é marketing multinível.

Mas quando digo que não pretendo bater nessa tecla a todo instante, é que criei esse blog pensando em elevar a moral do mercado e dos distribuidores – que são diariamente pisoteados – com artigos positivos, motivacionais e que mostrem que o marketing multinivel é um grande negócio.

Por isso não gosto de vir aqui com posts do tipo “fofocas da indústria” ou para ficar debatendo assuntos negativos. Então vamos falar apenas de coisas boas…

E eu acho que dentre todos os posts que escrevi sobre pirâmides, este aqui, mais especificamente, é o que servirá melhor para distinguir pirâmides de MMN.

Hoje em dia, a expressão “pirâmide” está tão arraigada a Marketing Multinível que as pessoas olham para um e já vêem o outro, não se dando conta de que nada tem a ver. Na verdade, o Marketing Multinivel é usado por algumas pessoas para alavancar os esquemas piramidais. Nada mais que isso.

Marketing Multinível versus pirâmides financeiras

Como já mencionei nos posts 1 e post 2, as pirâmides são esquemas oriundos do mercado financeiro. O caso Madoff, que é tido como a maior pirâmide da história, não se intitulava de Marketing Multinível.

No Brasil, casos que foram no passado considerados pelas autoridades como pirâmides financeiras, como por exemplo a Avestruz Master e o Boi Gordo, nada tinham a ver com recrutamento de pessoas e com criação de grupos de distribuidores. O próprio golpe do Charles Ponzi, o “pai das pirâmides”, não era mascarado de MMN.

Perceba que em todos esses casos estamos falando de esquemas financeiros: negócios de INVESTIMENTOS! Isso não tem a mínima relação com Marketing Multinível, que é um negócio de vendas. MMN não é uma operação onde se investe um dinheiro e fica se aguardando um retorno sobre o capital. Esqueça isso!

Assim, é preciso que fique claro que a criação de redes de distribuição nada tem a ver com pirâmides financeiras. Não é porque fazemos um desenho na forma piramidal para explicar o plano de compensação de nossa empresa, que o Marketing de Rede trata-se de pirâmide.

Eu sei que é redundante falar isso, mas esse tipo de desenho busca apenas esboçar o desenvolvimento da rede, que é uma forma organizacional tal qual a presente nas mais diversas instituições. Definitivamente, Marketing de Rede não é necessariamente pirâmide. A propósito, é possível fazer esses desenhos da forma que desejarmos, se é que isso ajuda a resolver a confusão.

Modelos de redes de marketing

Porque as pessoas confundem Marketing de Rede com pirâmides

Em boa dose, essa confusão é gerada mesmo pelos desenhos em forma piramidal, mas, quem dera fosse apenas isso. Como falei, era só fazermos formas lineares, circulares ou até mesmo pirâmides de cabeça pra baixo, que estaria tudo resolvido. O fato é que não é tão simples assim.

O Multinível é sim, utilizado para escalonar as pirâmides financeiras. Nada poderia ser tão bem vindo às pirâmides quanto a ajuda do modelo MMN. Como assim?

Como sabemos, as empresas de Multinível tendem a ter um crescimento extremamente acelerado, em virtude da oportunidade que oferecem.

Uma empresa de MMN geralmente tem uma explosão de crescimento em sua fase de implantação, devido a grande força de trabalho criada com a entrada massiva de pessoas – e isso é tudo o que uma pirâmide financeira precisa: alavancagem. Enquanto mais dinheiro entrar – e mais rápido – mais se pode pagar à quem já está no “negócio”.

Pois bem, o que os “profissionais de pirâmides” fizeram foi adotar o conceito de multinível num esquema financeiro, onde mais e mais pessoas iriam ajudar a fomentar o crescimento da pirâmide. Com uma entrada de dinheiro massiva, o esquema tende a durar muito mais tempo.

Note que nos casos Madoff, Ponzi, ou mesmo Avestruz Master e Boi Gordo, todo o dinheiro entrava via uma única fonte de captação. Quem quisesse fazer um aporte de capital com o Charles Ponzi tinha que se encontrar com o mesmo e colocar o dinheiro em suas mãos.

Do mesmo jeito era com o Madoff e com as empresas de avestruz e de bois: todos tinham que se dirigir às suas respectivas sedes. E todos os investidores ganhavam dinheiro apenas sobre seus investimentos, mas não bônus por indicarem outras pessoas, ou seja, não ganhavam dinheiro pela formação de redes.

Agora imagine um esquema desses, na era da internet, com a captação de dinheiro podendo ser feita através de qualquer computador conectado à rede, e com milhares e milhares de pessoas nomeadas como representantes da “empresa” e recebendo gordos incentivos para captar dinheiro de outras pessoas… É algo sem fim.. Charles Ponzi era uma criança diante desse formato.

As pirâmides prejudicam o Marketing Multinivel

Então é isso, essencialmente as pirâmides não são esquemas de golpes via VENDAS, mas sim na área de investimentos. E o MMN é apenas o conceito que elas adotaram para crescerem ainda mais.

O que isso quer dizer? Que Marketing Multinível é apenas um modelo de marketing que potencializa e pode fazer uma empresa crescer muito mais rapidamente. Se for usado numa empresa legítima, é o melhor dos modelos de marketing. Se for usado num esquema ilícito, pode transformá-lo no maior dos golpes.

O problema não está no MMN, mas no uso que se faz dele. É como a maioria das drogas, que, usadas na dose certa, são remédios. Mas se usadas de forma incorreta, são fatais.

Conclusão: ao contrário do que as pessoas pensam, são as pirâmides, um crime oriundo do mercado financeiro, que se utilizam impropriamente do modelo de criação de redes para dar amplitude ao seu golpe. E não o negócio de vendas diretas com bonificação em vários níveis que mascara uma pirâmide para lesar as pessoas.

O Marketing Multinível é a vítima!

Assim como sugam, se beneficiam e prejudicam todas as pessoas que caem na arapuca, as pirâmides também sugam o que há de melhor no multinível, se beneficiam com seu modelo de negócio e depois o prejudicam, fazendo toda uma sociedade pensar que feitiço e feiticeiro são uma coisa só.

7 COMENTÁRIOS

  1. O marketing multinível faz parecer que o foco está nos produtos, então “este MMN específico é diferente”. Diferente do q? Do verdadeiro esquema por trás de todo MMN, a infinita cadeia de recrutamento.

    A verdade é que todos os MMN’s são a mesma coisa. Eles baseiam-se em recrutamento contínuo para haver lucro significativo. E mesmo assim, a grande maioria dos participantes que recrutam novos “distribuidores” continuam não obtendo uma renda significativa.

    Os consumidores/distribuidores “pulam” de um MMN para outro procurando o “certo”. Eles geralmente pensam que há algum segredo que ainda não sabem ou algum produto “certo” até então não apresentado. Mas eles nunca se dão conta de que, em todas as vezes, estão comprando o mesmo “produto” em todas essas empresas.

    Este produto é o RECRUTAMENTO para a “oportunidade”. Afinal, os planos de compensação bonificam em peso aqueles graduados diamante e acima, por meio do recrutamento ad infinitum, tornando a venda dos produtos algo irrelevante em comparação ao recrutamento ou a criação de rede, como meio de obtenção de lucro.

    A compra ou ativação mensal obrigatória serve como “taxas de adesão”, como também para pagar aqueles acima na escala hierárquica das empresas e manter o sistema: uns sendo estimulados a recrutar infinitamente novos prospectos sem receber nenhum bônus significativo durante o processo (alimentando a crença de que estarão um dia no topo se “trabalharem duro”) e outros estimulando o recrutamento, a ativação mensal e participação nos treinamentos e recebendo o pagamento dos bônus e da ativação de cada prospecto novo, como também viagens e carros, vivendo a ilusão de muitos pra fazer a roda girar.

    Logo, como o MMN dito “sério” e os esquemas piramidais estão desassociados se simplesmente são A MESMA COISA?

  2. Excelente artigo, não aguento mais pessoas confundindo mmn com pirâmides e olha que sempre desconstituo pirâmide para meus convidados para não ficar a duvida, mas muitas vezes acabam dando ouvidos a parentes e amigos que não entendem nada de mmn e falam que é pirâmide, tem gente por aqui que deve achar que sou um faraó hahahaha.

  3. Cara! Me irrita quando alguém vê uma empresa de MKR e diz que é pirâmede. disse para meu amigo esses dias: não entende, não fale besteira.
    AlanRMenezes.

  4. Nossa, achei excelente este artigo publicado, você aborda o assunto como poucas pessoas conseguem abordar. As pessoas devem saber que o MMN funciona sim, mas depende do esforço de cada um. Parabéns pelo blog e continuarei acompanhando suas publicações.

    No meu site vocês também encontram algumas informações sobre o assunto, entrem e acompanhem.

    http://bit.ly/1ax8XWm

  5. O maior prejuízo que as empresas sérias de MMN sofrem é com a concorrência desleal praticada pelas pirâmides. Já que as verdadeiras empresas de MMN, tem seus negócios reduzidos a um ritmo bem lento de desenvolvimento e passam a ser julgadas pela má conduta das outras.
    As pirâmides fazem ofertas altamente tentadoras, totalmente insustentáveis na verdade, mas que na maioria das vezes passam desapercebidas pelos pessoas, quando não as “cegam”.
    Não que as pessoas que aderem a estes sistemas sejam mal intencionadas, mas preferem acreditar no que é dito, porque tudo é apresentado de forma convincente, seja através de um trabalho gráfico primoroso, a existência de um CNPJ, de contratos particulares e até de notas fiscais. Isso tudo ilude, mas não é garantia de nada.
    Se fossem feitos cálculos, seria simples perceber que se trata de um golpe. Ora como se pode acreditar que uma empresa que pague uma lucratividade mensal de mais de 30% sobre o investimento, possa ser séria? Pois se recebe R$ 1.000,00, assume uma dívida de mais de R$ 3.600,00 num ano !!! Como pagar? Se além disso ela já tirou destes R$ 1.000,00 pelo menos outros 50% para pagar os bônus iniciais de indicação e formação de par !!!
    E ainda há piores, onde somente no primeiro mês a divida assumida pela empresa é de 120% do valor que recebeu da “venda” de seu kit inicial, já que a promessa é pagar 60% para a rede e mais 60% por mês para o empreendedor, um completo absurdo. Mas está ai iniciando no mercado, captando o dinheiro de muitos, é revoltante !!!
    Assim essas “empresas de MMN” mesmo que não prejudiquem financeiramente aos primeiros, prejudicará ainda sim a todos, pois mesmo a minoria que ganha nos primeiros momentos, terão sua imagem, sua honra e dignidade afetados e todos os outros um prejuízo financeiro gigantesco.
    O MMN é um dos melhores ramos da empresarias para se trabalhar, seja para o dono da empresa, seja para o empreendedor, desde que haja honestidade e seriedade. Ambos podem ficar milionários com o MMN, mas nestes sistemas de ganhos fáceis somente são fáceis os ganhos dos donos das pirâmides, porque para todos os outros, como já dito, sobrará o amargo gosto te ter sido enganado e o duro fardo das cobranças das pessoas que confiaram em você.

O QUE VOCÊ ACHOU DESTE TEXTO?

Por favor insira seu comentário!
Por favor, coloque seu nome aqui