Uma pirâmide ganha ou perde dinheiro?

Dias atrás eu falei que pretendia escrever uma série de artigos explicando o que são as pirâmides financeiras, mas os ânimos se acirraram tanto em torno desse tema, que eu preferi, pelo menos por ora, não dar continuidade a esses posts.

Primeiro, para evitar falar besteira (sim, as coisas estão tão incertas que posso falar algo errado) e, segundo, pra não parecer que estava apontando esse ou aquele negócio coma uma pirâmide.

Acontece que tenho recebido tantas solicitações de pessoas pedindo a continuidade da série, que resolvi não protelar – me sinto na obrigação de atender meus leitores.

Porém, quero deixar claro aqui que esse é apenas um artigo informativo, que busca esclarecer o que é uma pirâmide e dar referências sobre o tema, para que você possa identificar por si só como funciona um esquema piramidal.

Mas não pretendo aqui apontar essa ou aquela empresa como golpe. Entenda: vou tentar clarear sua mente sobre como funciona um esquema de pirâmide, mas não estou tentando lhe impôr minha opinião de qual empresa é ou deixa de ser uma piramide financeira (qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência 😆 ).

O nosso ponto de vista pode ser bem diferente e ambos temos que respeitar as opiniões alheias. Minha ideia aqui é simplesmente compartilhar conteúdo e desmitificar esse tema, afim de que você possa tirar sua própria conclusão.

Outra coisa: eu sei que todos que estão nessa indústria já ouviram essa expressão (pirâmide financeira) e possivelmente já estão bem adiantados sobre o tema, mas entenda que esse artigo é voltado tanto pra quem já tem conhecimento de causa, quanto para quem é leigo no assunto.

Então não pense que estou lhe subestimando, caso eu tente ser muito “explicadinho” em alguns momentos. E talvez o assunto requeira mais um ou dois posts, mas vamos ver o que dá pra fazer agora…

O meu conceito de pirâmide financeira

No último artigo da série sobre esquemas de pirâmides eu disse que “uma pirâmide é uma operação financeira feita para perder dinheiro em função de gerar caixa“.

Hoje vou começar explicando porquê essa é a explicação que eu criei e uso pra definir uma pirâmide. Fiz isso, primeiro, porque as velhas explicações do tipo “pirâmide não tem produto” ou “pirâmide não tem CNPJ” já não funcionam mais.

Hoje em dia existem muitas maneiras de disfarçar um esquema dessa natureza de maneira a tornar-lhe o mais parecido com um negócio legítimo.

Um esquema pode ter CNPJ, produto, sede fixa, um plano de marketing com condições igualitárias e ainda assim ser uma pirâmide.

O que conta é o modelo de negócio, como ele dá lucro. E, segundo, porquê é justamente isso que ocorre: uma operação “piramidal” funciona literalmente perdendo dinheiro, afim de atrair mais dinheiro. Ela “dá dinheiro” com a finalidade de atrair mais pessoas.

Ou seja, busca-se uma entrada massiva de capital, independente de se a operação está sendo lucrativa ou não.

Nesse ponto eu lembro de uma frase de meu avô: “meu filho, apurado não é lucro”. E penso que essa é uma máxima que deve ser entendida por todos os aspirantes a empreendedores, seja qual for o setor em que atuem.

O que o meu velhinho queria me dizer era que o dinheiro que entrava numa empresa (faturamento) não pertencia ao dono dela. Primeiro ele deveria pagar os fornecedores, os colaboradores, os impostos e todos os demais gastos para só então ter uma parte que fosse sua: o lucro!

E é isso que você deve ter em mente quando for tentar identificar se um negócio é ou não uma pirâmide financeira: esse negócio tem lucro? E entenda que lucro nada tem a ver com rentabilidade.

Julgue se a empresa lucra com a operação comercial dela, com a venda, e não com alguma forma de retorno ao longo do tempo.

Perder dinheiro

Vou ilustrar meu raciocínio pra você: imagine que as concessionárias de uma determinada marca de automóveis vendem o “carro x” por R$20.000,00. Supondo que todas as concessionárias tem em média um custo total de R$15.000,00 com cada um desses carros, elas têm um lucro de R$5.000,00 após sua venda, concorda?

Como sabemos, esse é um mercado altamente competitivo e cada uma das concessionárias dá seu jeito para sobressair-se diante da concorrência.

Umas vendem o carro por R$19.900,00; outras vendem por R$20.000,00 e dão um seguro, cada uma dá seu jeito, mas elas não podem fugir muito disso.

As pessoas sabem que em média, o carro custa R$20.000,00 e o que lhes cabe é buscar por essa pequena vantagem/diferencial oferecida por uma ou outra concessionária.

Mas, de repente, aparece uma concessionária no mercado vendendo este mesmo carro por R$10.000,00. O que você imagina que irá acontecer? Onde você compraria seu carro?

Melhor, mesmo que você não estivesse pretendendo comprar um carro, perderia uma oportunidade dessa? rrsrs (é isso que acontece com as pirâmides: mesmo quem não está pensando em montar um negócio, vende a casa pra entrar)

Agora eu te pergunto: o que aconteceria com essa concessionária? Com certeza ela seria a que mais venderia carros na semana, no mês e talvez no ano. Desbancaria toda a concorrência!

Todo mundo iria comprar lá e o caixa da empresa praticamente explodiria de tanto dinheiro (dependendo do número de unidades que ela tivesse a disposição, é claro). O dono da empresa, como diria meu avô, teria um “apurado” (faturamento) nunca antes visto.

Só que esse dinheiro não seria dele. Se ele está vendendo um carro por 10 mil, mas tem um custo de 15 mil por esse carro, na verdade ele não só está deixando de ter lucro, como está tendo uma tremenda perda financeira.

Ele está perdendo (ou dando) 5 mil reais por cada unidade vendida. E com tamanha generosidade, ele vai ter uma fila de clientes em sua porta, loucos pra pagarem 10 mil e sairem de lá com 20 mil.

Ele está atraindo muito dinheiro com a oportunidade que criou, fazendo muito caixa, mas uma hora ele vai quebrar. Os clientes podem até ganhar dinheiro, mas o dono da loja não.

E o que pensar disso, amigo? Bem, assim como já vi em alguns casos de pirâmides no passado, eu só penso que o dono dessa concessionária quer vender o máximo de carros no menor espaço de tempo, juntar o máximo de dinheiro possível, encher seu bolso e se mandar.

Por isso ele oferecer tanta vantagem. Mas o que isso tem a ver com marketing multinivel, Pablo? Bem, primeiro deixa eu falar o que historicamente é uma piramide e posteriormente eu mostro sua relação com o multinível.

O que é uma pirâmide financeira

Ok, vamos lá. Eu não vou vir com todo o blá blá blá que você já sabe, pois basta uma rápida busca no Google para você encontrar a história de Charles Ponzi e entender o que inicialmente ficou conhecido como “esquema de Ponzi”.

O que quero que você perceba aqui é que o que o Charles Ponzi criou foi um esquema de promessa de ganhos sobre o capital que as pessoas depositavam nas mãos dele, ou seja, um “negócio” de investimentos e não de vendas, como deve ser o marketing multinivel.

Assim também foi com o maior golpe da história, o do americano Bernard Madoff, que prometia retornos impossíveis em qualquer outra aplicação aos seus investidores. Note: investidores!

Investir e esperar o retorno, sem ter que fazer nenhum trabalho, era o que eles diziam. E o que eles faziam para atrair investidores?

Eles diziam à essas pessoas que pegariam seu dinheiro, aplicariam em algum negócio, teriam um alto retorno com esse negócio, e dividiriam esse retorno como elas.

Ou seja, eles precisavam ter algum outro negócio ou investimento que lhes rendesse mais do que eles prometiam pagar aos seus credores. Só assim conseguiriam honrar com suas promessas. Mas esses negócios não existiam!

Isso é o que supostamente faz a caderneta de poupança: ela pega seu dinheiro, empresta a juros altíssimos à terceiros, e com o retorno desses empréstimos ela lhe paga seus “míseros” 0,5%. Mas é justamente por lhe pagar tão pouco que, segundo ela, é possível dar a “garantia” de que vai honrar com você.

Segundo o mercado financeiro, qualquer promessa de renda fixa superior a caderneta de poupança seria algo insustentável.

Por isso, quem quer retornos maiores tem que entender que vai “correr riscos”, seja no mercado de ações ou em qualquer outro investimento de renda variável.

Já no caso do Madoff e do próprio Charles Ponzi, o retorno que eles ofereciam era tão grande (pra se tornar atrativo) que simplesmente não tinham onde reinvestir esse dinheiro de maneira que pudessem pagar seus investidores e ainda ter algum lucro.

Então, o que eles faziam? Eles prometiam ganhos ainda maiores para atrair o máximo de pessoas. Enquanto mais vantagens oferecessem, mais pessoas colocariam dinheiro em suas mãos.

E com esse dinheiro entrando, eles pagavam os supostos rendimentos de quem já estava no negócio.

Isso lhe soa familiar? Lembra da história do dono da concessionária? Pois é… A cada nova operação, a cada pessoa que entrava, maior ficava a dívida deles e mais eles perdiam dinheiro.

O dinheiro estava entrando “a rodo”. Muito faturamento, muito “apurado”, mas nada de lucro. Não havia uma sobra de dinheiro que pertencesse ao Ponzi ou ao Madoff, amigo.

Havia sim uma mera ilusão. O dinheiro das pessoas que estavam “entrando” não era empregado num negócio que desse lucro, mas sim usado para pagar quem já estava dentro. Durante um certo tempo tudo andou às mil maravilhas, mas, como sabemos, uma hora… a casa caiu!

Só retificando, eu usei o caso da concessionária apenas para ilustrar como uma operação pode faturar perdendo dinheiro, mas como nesse caso não há uma promessa de ganhos e sim a entrega do “carro x”, na hora em que a concessionária quebrasse, ninguém mais teria prejuízo além do dono, pois o produto havia sido entregue – a menos que ele fugisse sem entregar algumas unidades vendidas.

Já no caso de Ponzi, como o cliente dele não recebia nada em troca do dinheiro, mas sim uma possibilidade de rendimento futuro, se o Ponzi quebrasse, como essas pessoas iriam reaver seu dinheiro?

A pirâmide de Charles Ponzi

Depois que o negócio de Ponzi foi desmascarado, as pessoas começaram a chamar sua farça de pirâmide de Ponzi. Mas de onde veio essa comparação com as pirâmides? Essa é outra questão que gera muita confusão.

E muitos pensam que esse nome foi dado pela forma organizacional com que são exibidos os desenhos das redes de marketing multinivel, com forma piramidal.

Mas não é bem por aí… Em virtude disso temos que estar a todo instante explicando às pessoas que a forma piramidal está em todas as organizações, desde a igreja, ao exército, o estado e até a família, em sua árvore genealógica.

Você já deu essa explicação? Eu sim, muitas vezes! Fazemos isso pra explicar pra outras pessoas que nosso negócio não é pirâmide – e não é mesmo.

Mas a verdadeira comparação do esquema de Ponzi com uma pirâmide não se deve a forma piramidal, pois como já disse, essa forma está em todo sistema organizacional.

E isso não parece ser o que mais incomoda as pessoas. O que de fato as incomoda é imaginarem que quem está no topo sempre ganhará mais.

Parêntese: isso também é uma inverdade, pois nos planos de compensação legais, é preciso que a matemática permita que quem está embaixo ganhe mais do quê quem está em cima, proporcionalmente ao desempenho de cada um (atenção: isso também é algo completamente disfarçável nas pirâmides de hoje em dia).

Então, porque mesmo sabendo que quem entra depois pode ganhar mais, ainda assim as pessoas ficam de orelha em pé?

Porque que embora o plano matemático permita que quem está mais abaixo possa ter ganhos maiores, isso nunca será possível se a pirâmide quebrar – no caso, a empresa.

Quem está abaixo certamente entrou depois e, com isso, teve menos tempo pra retirar seu dinheiro de volta. E caso a pirâmide quebre, quem entrou por último foi desfavorecido.

Mesmo que essa pessoa trabalhe mais, seja mais talentosa e tal, na hora em que a pirâmide quebra, só quem entrou no início teve a real chance de tirar seu dinheiro (por isso as autoridades exigem que uma empresa dê provas de que estará no mercado pra sempre, pra que todos tenham iguais condições).

E é daí, dessa demonstração de fragilidade, que vem a comparação do esquema de Ponzi com uma pirâmide.

Só que, ao contrário do que muitos pensam, e chegam a brincar chamando quem está no topo de faraó, o esquema de Ponzi não foi comparado a uma pirâmide do Egito, mas sim a uma pirâmide de baralho, uma estrutura extremamente frágil, que pode sucumbir ao menor golpe em sua base.

A alusão feita no passado foi à uma pirâmide daquelas que quando há rupturas na base, todo o resto desmorona. Uma pirâmide frágil, que se algumas cartas da base caírem, tudo vai abaixo.

Ou seja, se algo é interrompido, toda a estrutura é prejudicada. Ou seja, de novo, se pessoas param de entrar, a piramide acaba. Não tem como pagar quem já entrou.

Pirâmides financeiras ou correntes da felicidade

Nesse tipo de esquema não há lucro. É dinheiro correndo atrás de dinheiro. É algo sem durabilidade, sem sustentabilidade e com os dias contados. Coisa, que diga-se de passagem, as pirâmides do Egito não são.

E justamente por essa idéia de quebra da estrutura, esses esquemas financeiros também já foram chamados de “correntes” ou “correntes da alegria”, de uma forma mais simpática.

Remetendo também à ideia de que se um dos elos da corrente partissem, tudo estaria perdido.

E para mostrar esse tipo de vulnerabilidade em uma pirâmide disfarçada de marketing multinível eu poderia dar o seguinte exemplo: certo dia, algum tempo atrás, uma pessoa me disse “em um mês minha empresa já tem 10 mil pessoas na rede”.

E eu me lembro que naquela época essa empresa cobrava algo em torno de R$3000,00 pelo seu pacote básico de adesão e prometia ganhos de R$1.000,00 por mês, durante um ano, para cada pessoa que se associasse, independente de se essas pessoas iriam gerar mais vendas para a empresa ou não.

Então eu fiz a seguinte conta: se entraram 10 mil pessoas, pagando 3 mil reais, a empresa tem em caixa 30 milhões de reais.

Uau, uma boa grana! Mas se ela prometeu que cada associado receberia um valor fixo de 1000 reais por mês, durante um ano, quer dizer que ela devia a cada pessoa 12 mil reais.

Ou seja: 10 mil pessoas vezes R$12.000,00 é igual a 120 milhões de reais. E aí, os 30 milhões que estavam no caixa já não são tanto dinheiro assim.

Não tem como pagar uma dívida de 120 milhões com apenas 30 milhões. E agora? A esperança desse “negócio”, como de toda pirâmide financeira, é de que pessoas continuem entrando.

Havia uma dívida, só que ela deveria ser paga ao longo de um ano. E como já no início muitas pessoas estavam exibindo ganhos astronômicos, a “empresa” contava que esses resultados atraíssem muito mais gente para o negócio.

O problema é: depois de um ano a dívida seria muito maior…

Então esse é o significado de pirâmide financeira: um esquema financeiro que atrai dinheiro sob a promessa de ganhos maiores do que o mercado oferece, e que se sustenta pela adesão de novas pessoas e não por um lucro real.

E que por isso é insustentável. Ou seja, é um esquema onde o dono quer “botar dinheiro pra dentro” sem fazer conta de se no fundo está ganhando ou perdendo.

E, acredite, hoje em dia é muito fácil criar uma empresa de fachada que faça esse tipo de esquema passar por um marketing multinivel legítimo.

Minha dica? Como aprendi que o segredo do sucesso no marketing multinivel está em duplicar exatamente o que um dia me ensinaram, digo-lhe: lembre-se de que “apurado não é lucro”.

Não olhe apenas para o montante de dinheiro que sua empresa de MMN movimenta, mas sim para o quanto fica pra ela.

Não pense tanto no quanto ela paga aos distribuidores, mas sim em quanto ela retém pra si. “Perder dinheiro” é o marketing das pirâmides.

Ganhar dinheiro é o negócio das empresas sérias de marketing multinível que irão lhe proporcionar uma renda residual por anos.

Resumindo: quando a esmola for grande demais, faça como o cego e desconfie. Melhor, fique cego para essas promessas.

Em contrapartida, se você tem convicção de que sua empresa oferece valor ao mercado, ganha dinheiro com isso e é um MMN legítimo, não tema as ponderações dos outros.

Faça o que tem que ser feito e desfrute do resultado de seu esforço!

Obs.: semana que vem, sem falta, continuarei com a série sobre pirâmides financeiras e mostrarei como elas encontraram no marketing multinível seu maior aliado.

Você gostaria de saber algo sobre as pirâmides? Deixe sua pergunta nos comentários, que responderei no próximo post.

41 COMENTÁRIOS

  1. Eu caí em diferentes esquemas de pirâmide onde perdi muito dinheiro e fiquei frustrado até que conheci a Srta. Frederica Alonso, que me colocou de volta no caminho certo e conseguiu recuperar todo o meu dinheiro perdido e ainda obter lucro considerável em meu comércio. A senhorita Frederica Alonso me apresentou uma nova estratégia que me ajuda e ainda está me ajudando. Ela é uma trader incrível e gerente de contas com vasta experiência e profundo conhecimento de negociação Forex e criptomoeda. Ela me livrou de dificuldades financeiras. Sinta-se à vontade para contatá-la se tiver alguma dificuldade com seu comércio.

  2. Sou CEO Presidente da cortes construtora. E estou vendendo cotas dos empreendimentos da empresa em forma de Marketing Multi nível. Exemplo: Você compra quantas cotas quiser. A construtora usa o dinheiro dos cotistas para comprar terrenos construir e vender. A empresa distribui 40% dos lucros das vendas a todos os cotistas. Não somos os unicos a vender cotas. 90% das construtoras fazem isso. Nosso diferencial que vendemos cotas no sistema MMN Você não é obrigado a indicar. vc ja ganha sendo cotista. Caso você indicar alguem, você ganha comissão até o 8º nível. Isso é um ganho a parte. começando por 10% de comissão para o 1º nível. com premiações como viagens, carros e casa,
    Estamos com construção de um prédio com 10 lojas e 30 salas comerciais aqui em Brasilia-DF. Compramos casas em leilão nos EUA reformamos e vendemos. Estamos abrindo nesse mês de julho uma empresa de monitoramento comercial e residencial no Distrito federal e com projetos para expandir pelo Brasil. Estamos abrindo uma empresa de transportes de cargas na Itália. E nosso projeto é ter mais de mil imóveis alugados até ano de 2020. Tudo isso distribuindo os lucros com os cotistas. Entre no site e confira.
    http://cortesconstrutora.com.br/Planodenegocios.html

  3. Pablo

    o que me diz quando a empresa te obriga a fazer uma compra mensal de um valor determinado? Isso é característico de MMN ou de pirâmide?

  4. Olá Pablo…. espero que estejas bem….
    Não sei se ainda está respondendo aos comentários…. mas mesmo assim quero lhe fazer uma pergunta….

    Uma empresa de Marketing Multinível que fatura R$ 100.000,00 por mês e paga aos seus Afiliados R$ 70.000,00 por mês…. Quanto essa empresa teria que pagar de impostos….????

    Agradeço desde já, se possível, pela resposta e pelos ótimos artigos de seu Blog….

    Um grande abraço, muita saúde, paz, sucesso sempre e fique com Deus….

  5. Boa noite,
    recebi uma proposta de investimentos por cotas com muitos beneficios fiquei tentada a entrar logo de cara pois tem muitos videos com pessoas com lucros altos apos uma leitura em seu blog e outros sites, o nome da empresa e Aliança Online que oferece plano em formas de cotas que voce adquiri e tem um e-comercce com varia lojas populares do brasil, porem não vendo nenhum produto especifico a não ser vender mais franquias similares ao plano que contratei ou superior depedendo do plano, gostaria de saber se tem algum local onde posso comprovar se a empresa e de confiança ou se é uma esquema de piramede??

  6. boa tarde gostaria que desse uma olhada neste esquema de ajuda mutua que comecei a participar . cada integrante tem seu rendimento porque só vai para o próximo nível depois que receber o seu ai sim deposita e segue em frente .dês de já obrigado…

  7. Ola pablo muito bom a explicacao, esta de parabens e eu estou ingressando na polishopcomvc, o que voce diz sobre essa empresa que esta recem lancada ao mercado mmn?

  8. Olá! Trabalho com Marketing Multinível. Gostei muito de seu comentário, sem dúvidas fantástico. Parabéns.
    E quem quiser conhecer uma empresa de verdade neste setor, pode fazer uma investigação da que eu faço parte a CIDIZ. Uma empresa de moda criada na cidade de Recife-PE. Onde em apenas 2 anos de mercado já passamos as maiores grifes em termo de lojas espalhadas pelo Brasil, temos mais de 45 lojas espalhas e mais de 150 previamente vendidas. E em 2015 esse número vai dobrar, pois são tem como parar uma empresa de Marketing Multinível de verdade. Caso queiram saber melhor tá o site da empressa. http://www.cidiz.com.br meu e-mail é: [email protected].
    Um forte abraço a todos!

  9. Olá bom dia!
    Iniciei um curso de Marketing a distância e foi abordado o MMN. Fiquei bem interessada na proposta de trabalho que o MMN oferece, no que ele é baseado e na perspectivas que ele oferece, mas ainda tenho muuitas dúvidas a respeito!
    Quero muito trabalhar com o MMN e talvez venha a te procurar como um “guru”.
    Obrigada pelos textos e vamos ver se consigo achar uma empresa!

    • Olá bom dia Tássia. Sou empresária Amway Líder em Venda Direta e Rede Multinível. Já que você tem interesse em fazer MMN procure a melhor, pesquise. a Amway é a primeira do ranque.Fatura mais de $12 bilhões.
      MMN é uma das melhores formas e mais baratas, para investir nas suas habilidades de negócios é juntar-se a uma empresa de Marketing de Rede ou Rede Multinível.
      Mas se você quiser garantir algo de concreto onde às habilidades de negócios são uma preocupação, onde vai ter formação e mentores (que nos negócios tradicionais não possuem) comprovadamente é o Marketing de Rede.
      A Visão da Amway
      A Amway foi fundada em 1959 e esta presente em mais de 100 países, baixo investimento inicial, catálogo com mais de 90 produtos de uso diário, prêmios em dinheiro e viagens, treinamento e suporte e muito mais.
      Nossa visão é simples: trabalhar todos os dias para ajudar as pessoas a viver melhor. Alcançamos a nossa visão de ajudar as pessoas em todos os lugares para descobrir seu potencial e alcançar seus objetivos por meio da oferta de melhores produtos e oportunidades para o futuro e para partilhar generosamente com a comunidade global.
      Livre Iniciativa
      Somos defensores da liberdade e da livre iniciativa. Está comprovado de que a melhor maneira para alcançar o crescimento econômico está no livre mercado.
      “Ser dono do seu próprio negócio é uma chance de mudar sua vida. E, se você pode mudar sua vida, você pode mudar o mundo.” – Steve Van Andel, presidente do conselho da Amway.

      Abraços
      Marilene Seguer de Andrade

  10. Olá Pablo, quero parabenizar por seu excelente trabalho! Precisamos de mais páginas que como a sua, tratam do assunto de maneira clara e sem ser tendenciosa!!
    Deixo meu contato para quem tiver interesse:
    Procuro pessoas que estejam interessadas em mmn sério, com muitos anos de história e que queiram manter-se no negócio. Não preciso fazer aqui propagandas bonitinhas, ofereço uma oportunidade real. Interessados entrar em contato 49.9155.6051 (celular e Whatsapp)
    Não existe milagre financeiro, mas sim trabalho, comprometimento e atitude.

  11. Pablo, eu gostaria de lhe enviar um material sobre uma nova opção de MMN que esta entrando no mercado Brasileiro, você poderia analisar e dar seu parecer?

    • Olá, Marcos. Obrigado pelo comentário.

      Então, eu sigo a política de não ficar analisando empresas.
      Meu objetivo com o blog é apenas trazer informações sobre a
      indústria, mas sem julgar ninguém.

  12. SÃO PAULO – A pirâmide financeira é um modelo comercial não sustentável, caracterizado como fraude e muitas vezes mascarado sob o sistema de “marketing multinível”. O esquema envolve a troca de dinheiro pelo recrutamento de outras pessoas ou, por exemplo, por postagens diárias de anúncios publicitários da empresa na internet, sem qualquer produto ou serviço ser entregue.

  13. olá boa tarde, eu queria te fazer uma pergunta,espero q possa me responder.
    a pouco tempo atraz eu entrei em um projeto,e no inicio quando entrei eu tinha lá minhas duvidas se éra ou nao uma piramide.
    Eles trabalham recrutando pessoas da seguinte forma.
    eles trabalham com redes e por tras destas redes existe um produto que serve de base para gerar o dinheiro dentro deste projeto,para a pessoa entrer no projeto ela precisa adiquirir um desses produtos (que sao aparelhos terapeuticos) mais nao fazem o pagamento na hora o pagamento é parcelado e com uma carencia de 60 dias, nesse periodo a gete vai estar recrutando mais pessoas e basicamente a gente nao tira dinheiro algum do bolso para pagar o aparelho adiquirido,agora eu queria saber c corro algum risco de me prejudicar nesse projeto ou se realmente tem a possibilidade de correr tudo bem….agradeço a sua resposta e aguardo ancioso seu contato… desde ja obrigado….

    • Olá, Wander.

      Se há a venda de algum produto e desde que o rendimento da
      rede seja uma parte do lucro dessa venda e não um rendimento
      sobre o aporte financeiro, me parece se tratar de uma operação
      legal. No entanto, não tenho como garantir que é, com base
      apenas nas informações que você me passou. Muita coisa deve
      ser levada em conta…

  14. Pablo Teixeira ..Gostei da sua matéria..
    Você poderia me indicar uma empresa idônea para que eu possa aprender e divulgar??
    Tenho 4989 pessoas no FC. e quase 2.000 mil me seguindo…
    Gostei da ideia de unir o útil ao agradável..rsrsrsr
    Obrigada

    • Olá Helena,

      Posso apresentar a proposta da minha empresa para sua análise, poderá tirar suas conclusões, esclareço as dúvidas necessárias.

      Obrigado!

  15. Ótimo artigo. Não entendo como as pessoas acabam caindo em esquemas de pirâmides financeiras, acho que deve ser pela promessa de dinheiro rápido e fácil, porque sinceramente, temos tantas boas empresas de multinível para trabalhar hoje em dia…. se a empresa não tem um produto para comercializar, provavelmente deve ser pirâmide. Pirâmides só dão lucros por um tempo, elas tendem a “quebrar” quando o ciclo não pode ser repetido. Mais uma vez ótimo artigo parabéns!

  16. Primeiramente quero parabenizar ao autor por essas matérias, pois estudo muito por elas e também passo para meus Downlines…

    Sergio:Gosteis bastante da explicação! Eu acho bem interessante o modelo de negócio do marketing multinível. Acho que por meio do MMN é possível obter ótimos ganhos financeiros, com baixo investimento inicial, comparando com outros modelos de negócio disponíveis no mercado. O problema é saber se uma empresa de MMN é ou não é uma pirâmide financeira. Tenho interesse em desenvolver um atividade dentro do MMN e estou pesquisando as empresas disponíveis no mercado. Tenho tido dificuldade em saber quais são as empresas realmente sustentáveis. É difícil saber se o lucro obtido com a comercialização do(s) produto(s) é compatível com os rendimentos prometidos pelas empresas. Por isso, a importância do produto ser de grande consumo e talvez da existência de mais de um produto comercializado. Caso contrário, os rendimentos passam a ser pagos pelas adesões. Continuo na pesquisa… Abraço!

    Olá amigo ja encontrou uma empresa de MMN?

  17. Realmente gostei demais do seu artigo. Só adicionado mais uma coisa.

    O marketing multinível eu resumo pela seguinte frase “ganhos por indicação”, você monta uma rede para quê? Apenas para vender mais produtos. Através dessa rede é montada uma base de clientes onde no fim desta cadeia é vendido o quê? O produto ao consumidor final.

    Oportunidade de negócio, não é o produto, é só uma forma de você ter o direito de utilizar a marca da empresa e participar do plano de marketing (Portanto é PRECISO trabalhar). Ninguém ganha com a comercialização da oportunidade e sim com a venda de produtos.

    Você aumenta seu efetivo de vendas pelo recrutamento que realiza, e assim abastece uma região maior com os produtos da empresa.

    Este é o segredo. Seu artigo foi simplesmente fantástico, já venho lendo vários artigos teus a muito tempo. Parabéns pelo seu site!

  18. Bom dia Pablo! Parabéns pelo artigo. Venho sempre aqui para aprender com você. Estou começando um Blog sobre Marketing Multinível e venho sempre por aqui para me inspirar. Trabalho com uma empresa séria e sustentável no Multinível e sempre ouço da maioria das pessoas que estão numa empresa que, sequer conhecem, é que se o negócio não der certo amanhã, está bom pelo pouco que estão ganhando hoje, ou seja: está cheio de “Aventureiros” em pirâmides disfarçadas de Marketing Multinível. Será maravilhoso quando estes “Aventureiros” descobrirem que devem procurar uma empresa séria que vai possibilitar ganhos para toda a vida de forma ética e sólida, coisa que o Marketing comprometido pode proporcionar.

  19. Pablo, achei muito produtivo este artigo, mas, fiquei com um pouco de dúvida quando você diz: “Perder dinheiro” é o marketing das pirâmides”, pois, com meu pouco conhecimento sobre pirâmides financeiras, é que os caras que criam essas empresas tem plena certeza que se darão muito bem, sabem de antemão que lucrarão muito com esse tipo de esquema. Gostaria que você me esclarecesse um pouco mais.

    • Olá, Donino.

      Quando falo que perder dinheiro é o marketing das pirâmides, quero dizer que eles tem que dar o máximo de dinheiro, afim de atrair mais pessoas. Mesmo que isso os faça ter um prejuízo, não estão nem aí. Querem apenas que entre dinheiro e pronto. E quanto a sua segunda questão, o que penso é que assim como qualquer outro contraventor, os caras pensam que nunca vão cair, imagino eu. Mas quem sabe ao certo o que se passa na cabeça de um criminoso?

  20. Uma coisa muito interessante é quando esse valor fixo é atrelado a um percentual em cima das vendas. Por exemplo 10% sobre o total de vendas da empresa.

    Dessa forma o que eu teria que pagar fixo mensal para os membros serial 10% dividido pelos membros.

    Quanto mais a empresa vendesse, maior seria o fixo mensal. E depois de um tempo, quando houvesse milhões de pessoas e mesmo com um volume de vendas bilionários, não seja mais possível pagar um fixo razoável, é só alterar o plano de marketing para não pagar o fixo para quem ganha bastante dinheiro, subsidiando os novos membros.

    Daria certo Pablo?

    • Então, Gustavo.

      Eu acho que qualquer modelo que possa pôr em risco a economia popular deve ser identificado e proibido pelas autoridades. Mas também penso que isso deve ser feito de forma muito prudente, pois a qualquer momento pode surgir alguma empresa que prove que o que de fato pratica é uma divisão de lucros muito atraente, que possa ser confundida com uma pirâmide. O mundo está em constante evolução e porque o multinível não estaria também? Tenho certeza de que os momentos de turbulência, de revolução, servem pra isso. Readequações!

      Achei engraçado quando li seu comentário.. Não sou matemático e não me atrevo nessa área, mas dias atrás falei justamente isso pra o dono de uma empresa. Acredito sim, que uma divisão de lucros que gere um bônus de valor variável, baseado no volume de vendas de toda a rede poderia ser um caminho pra garantir uma pequena renda pra todos associados. Se bem formulado, não vejo problema nisso. Divisão de lucros é uma prática comum…

      Obrigado pelo comentário!

  21. olá pablo , é de certa forma intrigante alguns tipos de negócios . alguns são tão explícitos o modelo de pirâmide mas as pessoas não querem nem saber .
    na semana passada eu comentei em uma conferência que a moda agora é a frase . A EMPRESA “A” PAGA X VESES MAIS QUE A EMPRESA “B” . mas , na grande maioria não existem produtos funcionais e o serviço é básico demais para se pagar centenas de reais para se fazer parte .
    o grande pecado de hoje é que ninguém quer aprender o que é MARKETING MULTINÍVEL nem querem aprender e quem sabe o básico não ensina .
    poucos são os lideres que treinam sua downline .

  22. SENSACIONAL !!!

    Uma das melhores explicações que já vi.
    Ótima leitura para profissionais da área e principalmente para as pessoas que buscam a informação correta.

    Parabéns Pablo, Você é BLACK DIAMOND!

  23. Parabéns pelo post, muito importante essas explicações principalmente para aqueles que estão entrando agora nesse “mercado” chamado de MMN. Está aqui um texto que vale a pena ler e reler e mostrar ao amigos “Piramideiros” e leigos no assunto.

  24. Parabéns muito boa a explicação vou compartilhar no meu face tenho muitos amigos cabeção que não entende a diferença com a minha explicação.

  25. Pablo, como sempre: parabéns pelo ótimo texto!
    Uma dúvida: que tratado da Amway é esse? Você pode falar mais? Tem um link pra eu pesquisar / ler mais sobre isso?
    Grata,
    Thais

  26. Na realidade a uma grande confusão pois dizem que é pirâmide porque você ganha por indicar mais pessoas, mas tem que levar em consideração que só se ganha uma vez pela indicação, acho que não é pirâmide se considerarmos isso é se o restante dos ganhos vier dos produtos.

    • Amigos, obrigado pelos comentários.

      Marcos, é o seguinte: nenhuma empresa pode pagar comissão pela indicação de pessoas. Se por acaso uma empresa cobra taxa de cadastro, como é o caso de algumas delas, ao indicar alguém, você não pode receber comissão por essa taxa de cadastro. Agora, se no ato do cadastro seu indicado já faz um pedido de produto, aí sim você pode ser comissionado por esse pedido.

      Essa determinação está lá no tratado da Amway e serve justamente pra evitar que se criem esquemas onde os produtos sirvam de fachada e as comissões sejam simplesmente sobre as adesões.

  27. Gosteis bastante da explicação! Eu acho bem interessante o modelo de negócio do marketing multinível. Acho que por meio do MMN é possível obter ótimos ganhos financeiros, com baixo investimento inicial, comparando com outros modelos de negócio disponíveis no mercado. O problema é saber se uma empresa de MMN é ou não é uma pirâmide financeira. Tenho interesse em desenvolver um atividade dentro do MMN e estou pesquisando as empresas disponíveis no mercado. Tenho tido dificuldade em saber quais são as empresas realmente sustentáveis. É difícil saber se o lucro obtido com a comercialização do(s) produto(s) é compatível com os rendimentos prometidos pelas empresas. Por isso, a importância do produto ser de grande consumo e talvez da existência de mais de um produto comercializado. Caso contrário, os rendimentos passam a ser pagos pelas adesões. Continuo na pesquisa… Abraço!

  28. Parabéns pela maneira seria e engraçada que você explica.
    “meu filho,apurado não é lucro”Ri muito,meu pai fala isso
    rrsrsrs!

O QUE VOCÊ ACHOU DESTE TEXTO?

Por favor insira seu comentário!
Por favor, coloque seu nome aqui