Como surgem os céticos (no marketing de rede)

Boa parte do discurso sobre o marketing de rede gira em torno do ceticismo e do “olhar atravessado” que paira sobre a indústria como um todo. E aqui no blog não é diferente. Sempre estou a abordar alguns desses pontos, como por exemplo no último post, quando falei das teorias que circundam os produtos da indústria multinível e mostrei que, na verdade, elas não passam de desculpas.

E pretendo continuar me utilizando de temas assim, pois, se penso em criar alguns experts em multinível, mostrar-lhes o negócio pela perspectiva dos céticos se faz necessário. Para se tornar especialista em qualquer tema você precisa de duas óticas sobre o mesmo: uma otimista, para que você tenha entusiasmo na hora de defendê-lo; e outra pessimista, para que saiba defendê-lo dos que o atacam com entusiasmo.

O grau de sua expertise será justamente o equilíbrio que você encontrará entre essas duas óticas. Assim como a diferença entre o veneno e o remédio está na dose, tornar-se, ou não, um especialista em Marketing de Rede está diretamente relacionado ao acerto na quantidade de otimismo ou pessimismo que você irá consumir.

Os excessos de um ou de outro, respectivamente, farão de você um fanático ou um descrente. Em ambos os casos, um fracassado. Note que, por mais que um grande líder se utilize de todo o seu vigor e entusiasmo em suas apresentações ou treinamentos, ele jamais transmite a impressão de “lunático”. E por mais que seja moderado e cauteloso em seus argumentos, sempre demonstra sua visão de um futuro grandioso.

Para ser um grande líder, você tem que ser assim. Otimismo exagerado é puro fanatismo. E, a menos que tenham o perfil terrorista, as pessoas não seguem fanáticos. Já pessimismo sem controle é reflexo de baixa auto-estima. E, se não acreditar em você mesmo, quem o fará? Logo, o que as pessoas buscam são líderes entusiasmados, mas com pé no chão. Otimistas, mas realistas. Que buscam ultrapassar limites, justamente por reconhecer que eles existem.

No marketing de rede, o ceticismo nasce das promessas ilusórias

Então essa é a minha mensagem: seja “equilibrado”, pois é a única maneira de ser profissional. E, também, a única maneira de contribuir com nossa indústria. Como sabemos, é sempre mais fácil ser tendencioso ao exagero nesse negócio, sobretudo quando se está iniciando e necessitando-se de resultados.

É muito mais tentador falar das fortunas que se pode ganhar, do que explicar o trabalho que se precisa fazer. Se gabar das viagens que se pode conquistar, do que admitir as frustrações que se pode sofrer. Somos muito mais tentados a enfeitar nossas apresentações com fotos de grandes cheques, do que revelar o tanto de apresentações que precisam ser feitas, antes que esses cheques se tornem realidade. E isso é normal.

Claro que, pela lógica, enquanto mais vantagens apresentarmos – e desvantagens escondermos -, maiores as chances de outras pessoas aderirem ao nosso projeto. A questão é: até que ponto apresentar sonhos ou esconder realidades deixa de ser marketing e passa a ser uma ilusão? E isso vale para todos os setores.

Muito se vê por aí de estratégias de marketing que não passam de ilusões (as chamadas propagandas enganosas). Mas será que isso funciona na nossa indústria? Lembre-se que você não deseja apenas vender um produto para alguém, receber seu dinheiro, dar-lhe um aperto de mão e, “se gostar, gostou”.

Pelo contrário, você está buscando alguém que fique nisso com você pra sempre. Está convidando pessoas para um projeto de vida que irá, literalmente, mudar suas vidas radical e definitivamente. Então, até que ponto essas pessoas serão fiéis a esse novo projeto, se não souberem o que de fato lhes aguarda? Elas precisam saber.

Então, Pablo, você está dizendo que não devo promover os fantásticos ganhos residuais que só a progressão geométrica do MMN possibilita, ou as paradisíacas férias que só minha empresa proporciona? Claro que não. Nosso negócio vive disso. Esse é o nosso MARKETING. Mas é preciso ser responsável e mostrar a outra face da moeda também.

Como falei, “equilíbrio” é a palavra mágica. Sob pena de que se você não agir de maneira equilibrada, não chegará a lugar algum. É fato que, se focar em expôr apenas a dura realidade ou o esforço necessário, as pessoas não “entram no negócio”. Mas, se resumir-se a falar das maravilhas do MMN e da realização dos sonhos, escondendo a parte do esforço, elas entram e saem.

cético marketing de rede

O sucesso da indústria é o seu sucesso

Então, tendo em mente que uma postura realista e ética no marketing de rede é a única maneira de se ter sucesso nesse negócio, não há porque não agir assim. E, dessa forma, além de obter seu sucesso pessoal, contribuir, também, com o sucesso de toda a indústria.

Por experiência prática, posso dizer que você poderá observar dois fenômenos se adotar esse comportamento: primeiro, menos pessoas sairão de seu negócio. Segundo, menos pessoas sairão falando mal do marketing de rede. Como assim, Pablo?

Bem, a questão um eu já respondi acima. Já sobre a questão dois, é que depois de algum tempo, praticando, observando e também caindo na tentação de ilustrar o marketing de rede como um conto de fadas em minhas apresentações, eu cheguei a conclusão que é daí que surgem os céticos.

É o exagero de otimismo, de promessas, de facilidades demais que fazem algumas pessoas não acreditarem na oportunidade, não acreditarem no conceito do marketing multinível. Já ouviu a expressão “quando a esmola é grande, o cego desconfia”? Pois é isso: muitas vantagens fazem as pessoas ficarem de orelha em pé. Portanto, se você fantasiar menos, se evitar “otimismo demais”, “promessas suspeitas”, contribuirá para que menos ceticismo haja, para que menos pessoas desconfiem da indústria do marketing de rede.

Mas vamos aos fatos… Porquê os céticos surgem do otimismo exagerado? Simples, porque contos de fadas não existem. Já, trabalho duro, pouco dinheiro, frustração… Isso, sim, é a realidade das pessoas e não causa ceticismo nenhum nelas. Elas acreditam que “a vida é assim”. Ponto! E tudo que for de encontro a isso é suspeito.

No entanto, você, um privilegiado por já ter captado a filosofia do marketing multinível, sabe que as coisas não são assim. Sabe que essa indústria pode mudar a realidade de quem desejar. E é seu dever fazer isso acontecer.

Mas, se tentar empurrar nelas a visão que VOCÊ JÁ TEM, elas não acreditarão. Pois elas ainda não tem sua mentalidade, ainda não passaram por tudo que você passou, ainda não foram expostas às informações que você já foi, etc.

Enfim, seu discurso deve ser, de certa forma, condizente com o que elas estão acostumadas. Dê-lhes algumas doses de realidade e elas acreditarão. Depois que estiverem “dentro”, você pode ajudá-las a realizarem seus mais inimagináveis sonhos – e elas poderão duplicar isso.

“É melhor prevenir do que remediar…”

E porque todos os distribuidores de marketing de rede devem agir assim? Simples: todos teremos menos problemas se buscarmos evitar o nascimento de novos céticos do que se tentarmos acabar com os que já existem.

Evitar que alguém crie repulsa ao nosso negócio é simples, basta explicar o seu modelo corretamente. Já recuperar a aceitação de quem foi contaminado com informações inverídicas, é quase impossível. Porquê?

Você já percebeu que as pessoas não acreditam simplesmente porque não acreditam? Que quando perguntamos seus reais motivos, elas geralmente não tem boas respostas pra isso? Então é isso, nem elas próprias sabem mais porque tem aversão ao marketing de rede. Simplesmente essa idéia foi implantada algum dia em suas mentes e agora elas a defentem como se fosse sua.

A partir daí você não está lidando mais o raciocínio lógico da pessoa, mas sim com um pré-conceito. Agora pense o que já aconteceu à humanidade por causa do pré-conceito dos homens? Quantas nações já não foram divididas por isso, quantas guerras não foram iniciadas, quantas vidas não foram ceifadas? Imagine, então, o que essa palavrinha não pode causar ao seu negócio, à sua indústria.

Pois é, pre-conceitos destroem muitas coisas, muitas possibilidades, muitas realizações. E é por puro pre-conceito que muita gente não abraça o MMN e muda de vida. Os céticos no marketing de rede são simplesmente pessoas com conceitos equivocados, pré-estabelecidos em suas mentes.

Campanha de combate ao ceticismo – no marketing de rede

Não me pergunte, que eu não sei o porquê disso. Só sei que quando dizem ao sujeito que ele vai ganhar dinheiro fácil com marketing de rede (a menos que seja tolo e acredite), ele se torna tão cético que quando eu chego depois e lhe explico o correto, “sim, mas você precisa trabalhar, precisa perseverar, precisa se dedicar”, ele já não dá ouvidos a essa segunda parte da história e simplesmente responde “isso é uma pirâmide…”.

Eu me pergunto: o que uma coisa tem a ver com a outra, o que essa resposta tem a ver como o que eu estava explicando? Nada! Note que eu não estava tentando o convencer de nenhuma fórmula mágica, mas apenas lhe confrontando com a realidade: trabalho, perseverança, dedicação. Porém, nesse momento ele já tem uma mente “aprisionada”. Ele simplesmente deixou de raciocinar e não reflete nada com nada.

Fechou-se em suas teorias e blindou-se, infantilmente, em pensamentos do tipo “não fale, não quero ouvir, não ouço”. Como se estivesse com as mãos no ouvido e falando em voz alta “lá-la, lá-la, lá-la…” Você já viu essa cena em desenhos animados? Pois é, é coisa de criança mesmo. Mas porque um adulto age assim? Vai saber.

Na verdade, nem a própria pessoa sabe. Isso não vem do EU dela (é como na teoria da inteligência multifocal do Augusto Cury). As pessoas céticas simplesmente fazem isso. Essa é a sua estratégia. De fato, uma boa estratégia para quem não tem bons argumentos.

O fato é que o cara se fecha e pronto. E raramente há uma segunda chance com ele, a menos que ele próprio deseje “re-pensar”. Minha tentativa de voltar no tempo e mostrar que as promessas irreais eram coisas da mente de um distribuidor desavisado, que não lhe apresentou corretamente o mercado multinível, provavelmente já não terá efeito nenhum.

Então, só tem um jeito de diminuir o número de céticos: evitando o nascimento de novos deles. Portanto, daqui pra frente, entenda a responsabilidade que você tem toda vez que for abordar alguém para sua oportunidade. Seja responsável! Com seu negócio, com a pessoa e com nossa indústria.

Faça como os bons profissionais de MMN: fale apenas a verdade, somente a verdade, nada mais que a verdade e contribua com a campanha cético.

A propósito, clicar nos botões abaixo e compartilhar esse artigo nas redes sociais também é uma maneira de contribuir com essa campanha. 😆

30 COMENTÁRIOS

  1. Artigo simples e esclarecedor.
    Conhecer bem empresa que se quer trabalhar no MMN é extremamente fundamental.
    O empreendedor necessita estar blindado com todas as informações para não desistir e ajudar a equipe.

  2. O marketing de rede é um excelente negócio quando se tem determinação, foco e trabalho em equipe, pois não é tão fácil como dizem.
    São exatamente estes vilões do marketing multinível que prejudica o negócio, pois prometem que é dinheiro fácil e rápido, não é mesmo?
    Ótima matéria!

  3. PARABENS! Há tres anos fazendo MMN, ja li de tudo sobre o mmn porem os seus esclarecimentos foram pra mim os mais convincente e claros… obrigado.

  4. Infelizmente para muitos o mmn parece um negócio mirabolante, falar só a parte boa é o que faz bater uma dúvida no convidado muitas vezes. Já tive essa experiência, só fui compreender por inteiro quando li o livro “O negócio do século XXI”, o mmn é irrecusável, você só precisa ter paciência, tanto na sua evolução como nas respostas recebidas.

  5. Esses 171s que aparecem oferendo o “mundo da fantasia” pra as pessoas, são os maiores vilões no que diz respeito a esse assunto. Não é muito legal você abordar uma pessoa e passar-lhe o plano e ouvir da mesma que isso é pirâmide. Da um trabalhão pra convence-la do contrário.

  6. Sou Novato no MMN. Tinha uma certa precaução em relação ao MMN, por ver pessoas exagerando em suas apresentações. Por convite de um amigo, resolvi participar de uma empresa do ramo e estou satisfeito. Procurei mais informações e encontrei os artigos do Pablo. Tenho lido tds., e posso dizer que existe uma diferença em sua apresentação do MMN., quando percebo sua intenção em levar pessoas a entender o que realmente é o MMN., sem contudo tentar direcioná-las a esta ou àquela empresa. Belo trabalho, Pablo. Quero aprender mais….

  7. Bem incisivo esse artigo, e disciplinador… rs
    Se esses toques fossem levados como doutrinas no MMN, teríamos um mercado mais abrangido e muitas pessoas sendo beneficiado por essa grande oportunidade.
    Fazer um rede da um enorme trabalho. Você liga, gasta rios de dinheiro com créditos em vária operadoras; marca visita presenciais, no começo, não tem carro para ir; trabalha cerca de 12 horas por dia. e ainda dizem que é fácil.
    Sejamos verdadeiros com as pessoas que vamos abordar. São seres que sonham e estão aguardando uma oportunidade de virar o jogo em suas vidas. e aí, chega um e oferece uma fantasia e com isso, frusta um sonhador.
    acordem líderes!

  8. É sempre bom falar sobre MMN, ainda quando a gente sentiu na pela o olhar atravessado quando falamos de MMN, estou nesse ramo ja algum tempo, nao tenho o que reclamar, é so voce escolher a empresa certa.

  9. Olá Pablo, realmente seus artigos são espetaculares e contribuem muito para que o mercado de MMN seja visto como realmente é, e não como pré-julgam muitas das vezes de maneira equivocada. Eu sou novo ainda neste mercado, quando me apresentaram alguns meses atrás, realmente de início tinha ficado com um pé atrás, pois a pessoa não soube explicar pra mim de maneira correta, disse que era um negócio que dava muito dinheiro e que iria ficar rico, convenhamos qualquer um acharia a pessoa maluca como eu achei de início. Mas eu não pré-julguei, procurei me informar sobre este mercado, sobre as empresas, encontrei até alguns artigos interessantes no site do SEBRAE recomendando o marketing multinível para pessoas que querem trabalhar por conta com um investimento baixo, e percebi que é um mercado que realmente se pode conseguir resultados expressivos, se for levado à sério, houver dedicação e comprometimento da pessoa com os seus downlines. Enfim, acho que tenho bastante ainda há aprender, mas acho que é isso, buscar informação ajuda muito para quem está iniciando, e o seus artigos realmente são muito ricos e tem informações muitos úteis para nós. Já pensou em escrever livros rsrs……valeu mesmo Pablo, sucesso!!!

  10. Seu comentário

    Oportuno este artigo sobre a gênese de um cético.
    Somos os responsáveis por conduzir o pensamento e a direcionar a mente das pessoas.
    Evitar o exagero e enfatizar o trabalho: eis o nome do jogo !!

  11. Embora já à alguns anos ser um aficcionado pelo Marketing e também por MMN, só à pouco tempo me senti motivado para abraçar o mundo do MMN, sendo ainda muito curta a minha história nesta área, acho que este artigo está fantástico e explica perfeitamente o que se no dia a dia de todos nós pena que nem todas as pessoas tenham a curiosidade de pesquisar um pouco sobre estes assuntos, antes também de desclassificarem logo à partida o que lhes temos para dizer.

    Parabéns pelo artigo, obrigado e bons negócios…

  12. Excelente colocação, Pablo!

    Concordo com você quando diz que a maioria dos céticos surgem em virtude das promessas ilusórias.

    Alguns distribuidores, mesmo os mais experientes, apresentam o negócio como se fosse a coisa mais fácil do mundo, como se você apertasse um botãozinho e o dinheiro começasse a entrar na sua conta.

    Eu mesmo já fui vítima dessas promessas antes de entrar no MMN, e já vi muitas pessoas fugindo pelo mesmo motivo.

    Um grande abraço!

  13. Seu comentário. Simplesmente fantástico !! Estou muito feliz em receber grandes informações assim nessa área do MMN !!! Temos que apresentar nosso negocio com responsabilidade !! Mostrando em nossas apresentações a vantagens sim, mas porém que só e possível com muito trabalho, perseverança e dedicação !! Não existe magica na nossa industria ….. Pablo gostaria de parabeniza- lo por isso se todos os profissionais fossem iguais a você nossa industria não estaria tão queimada !! Um grande abraço e fica com Deus!!! SUCESSO

  14. Buscando mais informações sobre o assunto encontrei seu blog. simplesmente demais. Já compartilhei com amigos que fazem parte dessa industria.
    Parabéns pelo esclarecimento desse mercado.

  15. Olá! Bom trabalho. Infelizmente, demorei 10 anos para saber que pode haver maneiras mais adequadas de funcionamento de uma empresa de marketing multinível; na verdade, quando iniciei, não havia empresas que levassem em consideração a pessoa comum. Considerações importantes: investimento inicial acessível, volume de manutenção mensal exequível e plano de marketing “generoso” com as pessoas comuns. Agora, está tudo bem. http://celsohl.com/

  16. Pablo boa noite,
    Mais uma vez gostaria de parabenizar estes maravilhosos artigos tem me ajudado muito, ainda mais por eu ser um iniciante neste industria suas dicas são excelentes vou colocá-las em prática.
    Atenciosamente,
    Silvio S. P. Rocha
    [email protected]

  17. Sempre passo para minha equipe não brinque ou prometa algo com os sonhos das pessoas se você ainda não tem iou não realizou os seus sonhos.

    Infelizmente é normal no mmn muitas empresas usarem muitas imagens de milionários, barcos, iates e mansões em alguns pode despertar a ganância por ser um lado muito ruim das pessoas.

    O dinheiro não é ruim basta saber usar.

  18. Olá Pablo, tudo bem ? faz pouco tempo que estou no MMN, já li todos seus artigos aqui, e agradeço vc por compartilhar informações e orientações tão importantes nessa industria. Eu já procurava apresentar minha oportunidade de forma consciente, e agora que li esse artigo, confesso que vou procurar melhorar mais ainda, pois como vc mesmo disse, precisamos ser mais responsáveis em nosso trabalho MMN. Realmente alguns pontos negativos nessa industria é colegas que não levam tão a sério.
    Um abraço e fique com Deus.

  19. Esse artigo é, simplesmente, o melhor que já vi durante minha vivência em MMN (e olha que lá se vão uns bons anos…). Só posso agradecer ao Pablo por nos brindar com essa explanação simples, direta e objetiva.
    Parabéns e, mais uma vez, obrigado !

O QUE VOCÊ ACHOU DESTE TEXTO?

Por favor insira seu comentário!
Por favor, coloque seu nome aqui